31 de março de 2011

A Parábola dos talentos

  • Prece inicial 
 A Parábola dos Talentos , também é uma história que Jesus contou para que possamos pensar sobre nós mesmos e crescer espiritualmente. 


"Certa vez um homem rico teve de fazer uma viagem.
Chamou seus empregados de confiança e entregou-lhes seus bens, para que eles os multiplicassem.
Ao primeiro empregado deu cinco talentos ( moeda daquela época).
Ao segundo entregou dois talentos e ao terceiro um talento.
O que recebeu cinco talentos trabalhou com eles e lucrou mais cinco.
O segundo, que recebeu dois talentos, fez o mesmo e lucrou também mais dois.
Mas aquele que havia recebido apenas um talento, cavou um buraco na terra e escondeu o dinheiro do patrão.
Depois de algum tempo o patrão voltou de viagem.
Chegando à casa, chamou os empregados para ajustar contas com eles.
O empregado que havia recebido cinco talentos, entregou-lhes mais cinco, dizendo:
-Senhor, entregaste-me cinco talentos. Negociei com eles e consegui multiplicá-los com meu trabalho. Aqui estão os dez talentos que te pertencem.
-Muito bem, empregado bom e fiel! Como você foi fiel no pouco, eu lhe confiarei muito mais. Venha participar da minha alegria.
O que havia recebido dois talentos também veio e disse:
- Senhor, entregaste-me dois talentos. Aqui estão mais dois que lucrei.
O patrão ficou feliz e disse:
-Muito bem, empregado bom e fiel! Você foi fiel na administração do pouco que lhe entreguei. Então lhe confiarei muito mais.
Chegou então aquele que havia recebido um talento, e disse:
- Senhor, eu sei que és um homem severo. Que colhes onde não plantaste. Por isso, fiquei com medo e escondi teu talento no chão. Aqui tens o que te pertence.
O patrão lhe respondeu:
-Empregado mau e preguiçoso! Você sabia que eu colho onde não plantei e que recolho onde não semeei. Então você deveria ter depositado meu dinheiro no banco, para que na volta eu recebesse com juros o que me pertence.
Em seguida o patrão ordenou:
- Tirem dele o talento, e dêem ao que tem dez. Porque a todo aquele que tem, será dado mais e terá em abundância. Mas daquele que não tem, até o que tem lhe será tirado. Quanto a esse empregado inútil, joguem-no lá fora, na escuridão: ai haverá choro e ranger de dentes.
 
Toda parábola traz um ensinamento importante para a nossa evolução.
Jesus utilizava histórias simples e alegóricas para nos mostrar que também devemos agir com simplicidade no dia-a-dia.
Vamos pensar um pouco?
Na Parábola dos Talentos, o patrão representa o Criador, Deus.
Como já estudamos; Deus é infinitamente bom, misericordioso e justo.
Todos nós fomos criados da mesma forma, ou seja, simples e ignorantes (sem conhecimento).
Então, por que será que algumas pessoas conseguem fazer muitas coisas diferentes, outras fazem apenas duas ou três coisas, e existem aquelas que nada conseguem fazer?
É que existem Espíritos em diferentes fases de evolução. Também depende do esforço e da vontade de cada um.
Os nossos talentos vão se desenvolvendo à medida que nós vamos exercitando nossas habilidades e a nossa inteligência.
Os empregados da parábola representam os diversos tipos de pessoas. O último servo, que enterrou o dinheiro, representa as pessoas que não acreditam em si mesmas, que nada fazem, com medo de errar. Enterram seus talentos por se acharem incapazes.
Mas isso é um erro; sabe por que?
Todos nós somos capazes. Devemos acreditar em nós, como Deus acredita sempre em cada um dos seus filhos.
Mesmo que alguém diga assim:
- Nossa! Isto que você fez está feio, você não sabe fazer nada!
Nós não devemos acreditar, por que no começo, quando estamos aprendendo ainda é assim mesmo. Depois nossos trabalhos e tarefas vão ficando melhores à medida que vamos exercitando nossas habilidades e a inteligência.
Não devemos nunca ter medo, muito menos nos incomodar com as críticas destrutivas.
Descubra o que você gosta de fazer.
Seja dedicado, disciplinado, estude e não desista nunca.
Dessa maneira, conseguirá desenvolver os seus talentos e retribuir ao Criador, com juros!
Quando Jesus ensinou: Ama o próximo como a ti mesmo, já nos dava importante lição de auto-estima porque precisamos amar nossa vida, nosso corpo, não permitindo que outras pessoas, através de idéias errôneas, nos deixem com complexo.
A verdadeira beleza se irradia através de nossos atos de bondade, de nossa simplicidade e amor verdadeiro. 
  • Prece de encerramento 

 ATIVIDADE
 COLORIR

3 comentários:

  1. Oi!
    Já usei este material para dar aula....
    Muito bom!
    Obrigada pela sua colaboração...
    Agora sou sua seguidora...
    Visite o meu blog também!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Priscila, ja to seguindo seu blog da Mocidade, fantastico. Amei Parabéns

      Excluir
  2. Gostei muito das imagens sugeridas.
    A boa imagem fala com os olhos.
    O texto também é bacana.

    ResponderExcluir