16 de julho de 2010

Pluralidade dos mundos habitados

  • Prece inicial

Deus fez o Universo com as estrelas, os planetas e os satélites, etc.
Nós moramos no planeta Terra. Ele faz parte do Sistema Solar.
Jesus nos ensinou que na "Casa do Pai" há muitas moradas...
Os habitantes da terra vivem em grupos diferentes no modo de ser e agir.
Com Inteligência, esforço e trabalho vamos aprendendo coisas novas importantes. Mudamos de um grupo mais simples para outro mais desenvolvido. Isso também acontece no Universo.
Há muitos mundos habitados, de acordo com o adiantamento dos homens.

Celestes - Felizes - Regeneradores - Expiação e provas - Inferiores

Os espíritos vão mudando de mundos mais atrasados para mundos mais adiantados. Isso acontece, quando nos esforçamos e conseguimos ser mais bondosos.

MUNDOS INFERIORES - Os homens são rústicos, vivem para se alimentar e se proteger.
MUNDOS DE EXPIAÇÕES E PROVAS - Há o bem e o mal convivendo. Há mais pessoas ignorantes do que bondosas.

MUNDOS REGENERADORES - Todos se ajudam e desejam o bem. Há um esforço para serem melhores.
MUNDOS FELIZES - Todos são bons. Ninguém deseja ou pratica o mal. Trabalham para ajudar e todos progredirem. Precisam melhorar ainda mais.

MUNDOS CELESTES - São os seres mais perfeitos da Humanidade. Aqui sempre existe alegria, beleza e bondade.

ATIVIDADE CLASSE
Elaborar algums frases relativo a aula, cortar e embaralhar. Pedir que montem. Exemplo:


  • Prece encerramento
  • Fonte: Brincando e aprendendo o espíritismo. Volume 1 Cap.14
_____________________________________
AULA 2
  • Prece Inicial

Escrever no quadro a seguinte frase:
Pedir que as crianças expliquem o significado deste ensinamento de Jesus. Concluir que as moradas (casas) são os planetas, a casa do Pai é o Universo e o Pai de Jesus (e nosso) é Deus.

Mostrar gravura do nosso Sistema Solar aos evangelizandos. Perguntar: Existe vida fora da Terra? (Incentivar uma resposta motivada: por quê?)


Mostrar uma figura do Universo e dentro dele a Via-Láctea. Explicar que apenas em nossa galáxia existem cerca de 400 milhões de estrelas como o nosso sol. Concluir, com os evangelizandos, que há muitos planetas semelhantes ao nosso ou que possuem condições de vida (mesmo diferente da nossa). Os mundos e os seres que neles encarnam estão em diferentes etapas evolutivas, resultando em diferentes tipos de mundos e variadas espécies de corpos materiais, mais ou menos sutis.


Citar as diferentes classificações de mundos, segundo a evolução. Dar a cada evangelizando um tipo de mundo, pedir que leiam o que diz dentro para toda a turma.

O envagelizador deve preparar antes cada mundo como esta abaixo.
Imprima Frente e Verso de cada mundo, recorte e dobre ao meio, pinte as imagens.
       
            Frente                                                                                                   Verso


OU 

 Recorte apenas o verso, pinte as imagens ao lado, recorte e cole na capa do mundo correspondente.
Veja como fica na foto abaixo.













Dar a cada evangelizando a ATIVIDADE  PARA CASA, a primeira folha é para casa mesmo, a segunda é para ser feita em classe. Já com a atividade na mão relatar brevemente as características de cada espírito no seu mundo. As crianças devem ir anotando as características principais na atividade.

Quanto ao estado em que se acham e da destinação que trazem:
     
 

1. Mundos Primitivos – Destinados às primeiras reencarnações da alma humana onde a vida é toda material .
2. Mundos de Expiação e Provas – onde domina o mal (Terra); 
3. Mundos de Regeneração – onde virtudes e defeitos se mesclam alternando momentos alegres e felizes com horas de amargura e sofrimento;
4. Mundos Ditosos ou Felizes – onde o bem sobrepuja o mal;
5. Mundos Celestes ou Divinos – habitações de espíritos depurados, onde exclusivamente reina o bem.
 Características dos Mundos

Mundos Primitivos ou inferiores:
          - Os espíritos realizam suas primeiras experiências no plano material;
          - São de certo modo, seres primitivos que o habitam, mas sem nenhuma beleza;
          - Utilizam-se principalmente de instintos, não tendo desenvolvido a benevolência, nem sabem separar o justo do injusto;
          - A força bruta é a única lei;
          - Carentes de indústrias e de invenções, os seres passam a vida em busca de alimentos.

Mundos de Provas e Expiações:
          - Os espíritos colhem os resultados de seus erros, predominando o mal porque há, ainda, muita ignorância;
          - Os espíritos possuem grande imperfeição moral;
          - Os seres encarnados têm a oportunidade de apagar o mal que realizaram através de boas atitudes;
          - Neste tipo de Mundo, os espíritos lutam, ao mesmo tempo, com a perversidade dos homens e com a inclemência da natureza, desenvolvendo as qualidades do coração e a inteligência.

Mundos de Regeneração:
          - São mundos de transição entre os mundos de expiação e os mundos felizes;
          - Nestes mundos, os seres ainda se acham sujeitos às leis que regem a matéria, mas todos conhecem as leis de Deus e tentam cumpri-las;
          - Os espíritos superaram as paixões, o orgulho, a inveja e o ódio;
          - Não existe a felicidade plena, mas um início de felicidade.

Mundos Ditosos:
          - Mundos onde há mais bem do que mal;
          - Não há senhores, nem escravos;
          - Só a superioridade moral e intelectual estabelece diferença entre os seres;
          - Um laço de amor e fraternidade une os seres;
          - Todos têm o necessário para viver, ninguém se acha em expiação (colhendo resultado de seus erros);
          - Os seres buscam a perfeição espiritual, a fim de se tornarem espíritos puros.

Mundos celestes ou divinos:
          - Mundos onde só há o bem;
          - Os espíritos não estão mais sujeitos à encarnação em corpos perecíveis. Mundos onde habitam espíritos puros;
          - Destino de todos os espíritos, a ser conquistado através da evolução espiritual.

         Outra interpretação com relação a frase do Mestre "Há muitas moradas na casa de meu Pai" que consta em O Evangelho Segundo o Espiritismo, cap. III, refere-se ao estado feliz ou infeliz que o Espírito experimente quando se encontra na dimensão espiritual. Conforme for maior ou menor o grau de progresso alcançado pelo Espírito serão as sensações que experimentará, as percepções e o ambiente onde se encontrará, podendo tudo isso variar ao infinito.

  • Prece de encerramento
Fonte: http://www.searadomestre.com.br/evangelizacao/pluralidade2.htm

Textos de esclarecimentos para o Evangelizador

          Há inumeráveis planetas habitados, como moradas do Pai.
          Existem muitos mundos habitados?
          Inumeráveis. Só no nosso sistema solar contamos mais próximos de nós: Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter, Saturno, Urano, Netuno e Plutão.
          Esses mundos são maiores que a Terra?
          Urano é 74 vezes maior do que a Terra; Netuno é 100 vezes maior; Saturno 864 e Júpiter 1.300; Vênus e Mercúrio são menores; e Marte é mais ou menos igual à Terra.
          E a Lua?
          É um satélite da Terra.
          Os outros mundos também têm luas?
          Nem todos, mas Urano tem cinco, Marte tem duas, Saturno dez, além de dois imensos anéis luminosos; Netuno tem duas, Plutão tem uma, Júpiter tem catorze. Este mundo colossal, Júpiter, não está, como a Terra, sujeito às vicissitudes das estações, nem às bruscas alternativas da temperatura: é favorecido com uma primavera constante.
          O que são as estrelas?
          São sóis como o que nos alumia, e se alguns deles, não obstante serem milhões de vezes maiores do que o nosso, parecem pequenos, é porque estão a imensas distâncias do nosso mundo.
          Esses sóis alumiam Terras como a nossa?
          Cada um deles é centro de um sistema planetário, como, no caso, o Sol do nosso sistema.
          A constituição física dos mundos é sempre a mesma?
          Não; às vezes diferem em tudo. Do mesmo modo se dá com os seres que os habitam. A harmonia das formas fortalece, pela diversidade dos meios, a Lei da Unicidade Divina.
          Como os mundos se acabam?
          Com o tempo se transformam, como acontece, na natureza, a tudo que não é espírito. Só o espírito é imortal
.
1Transcrito do livro Espiritismo para as Crianças, de Cairbar Schutel, 28a edição; Casa Editora, setembro de 1995

Pluralidade dos mundos

          105 - Os diferentes mundos que circulam no espaço são povoados de habitantes como a Terra?
          Todos os Espíritos o afirmam, e a razão diz que deve ser assim. A Terra, não ocupando no Universo nenhuma classe especial, nem pela sua posição, nem pelo seu volume, nada poderia justificar o privilégio exclusivo de ser habitada. Por outro lado, Deus não pode ter criado esses bilhões de globos só para o prazer dos nossos olhos; tanto menos que o maior número escapa à nossa vista. (O Livro dos Espíritos, nº 55. - Revista Espírita, 1858, pág. 65: Pluralidade dos mundos, por Flammarion).

          106 - Se os mundos são povoados, podem sê-lo de habitantes em tudo semelhantes aos da Terra? Em uma palavra, esses habitantes poderiam viver entre nós e nós entre eles?
          A forma geral poderia ser mais ou menos a mesma, mas o organismo deve estar adaptado ao meio no qual deve viver, como os peixes estão feitos para viverem na água e os pássaros no ar. Se o meio é diferente, como tudo leva a crer, e como parecem demonstrá-lo as observações astronômicas, o organismo deve ser diferente; não é, pois, provável que, em seu estado normal, eles possam viver uns entre os outros com os mesmos corpos. É o que confirmam todos os Espíritos.
          107 - Admitindo-se que esses mundos estejam povoados, eles estão, no aspecto intelectual e moral, na mesma posição da Terra?
          Segundo o ensinamento dos Espíritos, os mundos estão em graus de adiantamento muito diferentes; alguns estão nas mesmas condições que a Terra; outros estão mais atrasados: os homens aí estão mais embrutecidos, mais materiais e mais inclinados ao mal. Há, ao contrário, os que são mais avançados moral, intelectual e fisicamente, onde o mal moral é desconhecido, onde as artes e as ciências alcançam um grau de perfeição que não podemos compreender, onde a organização física, menos material, não está sujeita nem aos sofrimentos, nem às doenças, nem às enfermidades; os homens aí vivem em paz, sem procurar se prejudicarem, isentos de desgostos, de inquietações, afeições e necessidades que os assediam sobre a Terra. Há, enfim, os mais avançados ainda, onde o envoltório corporal, quase fluídico, se aproxima cada vez mais da natureza dos anjos. Na série progressiva dos mundos, a Terra não está nem na primeira nem na última categoria, mas é ela um dos mais materiais e dos mais atrasados.(Revista Espírita, 1858, págs. 67, 108 e 223 - Idem, 1860, págs. 318 e 320 - A Moral Evangélica Segundo o Espiritismo, cap. III).
Publicado no livro O que é o Espiritismo, de Allan Kardec, editora FEB.

  • Prece de encerramento
________________________________________________
AULA 3

PLURALIDADE DOS MUNDOS HABITADOS
  • Contar a história

UMA VIAGEM LEGAL

Pedrinho era um menino muito esperto e bondoso. Ele gostava muito de estudar. A matéria que ele mais adorava era ciências, na parte que estuda o universo, os astros e os planetas. Ele vivia dizendo que quando crescesse seria astronauta e iria viajar pelo espaço e conhecer outros planetas em sua espaçonave. Todos riam de Pedrinho, mas ele nem ligava.

No Natal, Pedrinho pediu aos seus pais uma luneta de presente. Todas as noites ele subia no teto de sua casa e ficava horas observando as estrelas no céu e se perguntava: “Será que existem outras pessoas vivendo lá?”

Ele adorava também assistir filmes de ficção científica, que falavam de viagens pelo espaço e de seres extraterrestres

Um dia o seu José, pai de Pedrinho, quis fazer uma surpresa. Ele levou Pedrinho para conhecer o Centro de Astronomia. Lá eles tinham aparelhos de observação avançadíssimos. Pedrinho ficou louco de alegria e correu logo para um telescópio gigante. Ele conseguiu ver a superfície de vários satélites e planetas de pertinho. Mas, Pedrinho ficou muito triste porque não viu ninguém vivendo lá e pensou:

“Será que o Papai do Céu fez este universo tão grande e só colocou vida no planeta Terra? Eu acho que os extraterrestres descobriram que eu estava olhando e se esconderam...”

Passaram-se alguns meses e Pedrinho ficou muito doente. A mamãe e o papai de Pedrinho estava muito tristes porque os médicos não deram esperanças.

Um dia Pedrinho piorou e adormeceu. Ao despertar devagarzinho estava num outro quarto. De repente alguém entrou e perguntou: “Como você se sente, Pedrinho?” E ele respondeu: “Sinto-me bem. Mas, onde eu estou? Onde estão os meus pais? Quem é você?” E o moço respondeu: “Pedrinho, meu nome é André. Você não tem mais corpinho de carne. Agora você é um espírito. Você desencarnou porque seu corpinho ficou doente. Seus pais ficaram lá na Terra...”

E Pedrinho perguntou curioso: “Eu não estou mais na Terra? Eu estou em outro planeta?” E o moço bondosamente respondeu: “Você está numa colônia perto da Terra. Eu sei que você sempre gostou de estudar o espaço. Você gostaria de passear em outro planeta um dia desses?”

E Pedrinho respondeu contente: “Eu adoraria. Quando nós vamos?”

“Logo, logo...” – disse André.

Passaram-se algumas semanas e Pedrinho já estava mais acostumado à nova vida, a vida espiritual. Numa tarde, ele estava na biblioteca quando André se aproximou e disse: “Pedrinho, hoje você vai fazer uma viagem legal. Eu vou te levar para conhecer o planeta Marte.” E Pedrinho disse alegre: “Oba, oba...!”

Eles deram as mãos, fecharam os olhos e de repente estavam em um lugar muito bonito. Era o planeta Marte. Pedrinho ficou maravilhado com o que viu. Lá a vegetação era toda vermelha. Era um lugar de muita paz. De repente ele viu um homenzinho azul que lhe perguntou: “Você está gostando do planeta Marte?” E Pedrinho disse feliz: “É maravilhoso. Eu sabia que existia vida em outros planetas. Porque eu não consegui ver vocês lá da Terra?” E o homenzinho azul respondeu sorrindo: “Por que você estava vendo com os olhinhos da carne, mas agora você está vendo com os olhinhos espirituais. As pessoas lá na Terra não conseguem nos ver porque são muito tristes e infelizes. Aqui em Marte nós vivemos em paz. Não existem guerras ou tristezas. Tudo é alegria. Nós vivemos para sermos felizes, para estudar e evoluir cada vez mais. Aqui não há lugar para o egoísmo e a maldade. Todos nós nos amamos.”

E Pedrinho perguntou ao André: “Existe vida nos outros planetas também?”

“Claro, Pedrinho.”

“Você me leva para conhecer?”

“Calma, amiguinho! Você tem toda a eternidade para isso...”

E todos sorriram felizes.
  • Prece de encerramento
ATIVIDADE
______________________________
AULAS OUTROS SITES

8 comentários:

  1. Parabéns!!!
    Mais um espaço para nós evangelizadores.
    Muita paz!
    Alice Lirio

    ResponderExcluir
  2. Parabéns, achei o trabalho maravilhoso e vai nos ajudar muito no trabalho junto aos jovens, abraços

    ResponderExcluir
  3. Obrigado Alice e Ana Karine. Se precisarem de mais aulas é só escrever.
    Muita luz para vocês

    ResponderExcluir
  4. Muito obrigada , gostaria de te enviar tambem as atividades q trabalhei , seu trabalho é muito lindo , fico grata pois vou utilizar tuas aulas no trabalho com os jovens aqui no centro .
    adriana -sinop mt

    ResponderExcluir
  5. Parabéns! Achei várias dicas de trabalhos, atividades, temas, ilustrações, etc nesse blog para aulas com adolescentes, um trabalho maravilhoso de vocês. Muito obrigada.
    Ivonete.
    ivonete_sas@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  6. Primeiramente parabéns pelo site. Ele é ótimo e me enche de ideias para as aulas. Permita-me deixar uma dica sobre o tema acima.... trabalho com o ciclo 1 e para apresentar o tema da pluralidade dos mundos mostrei imagens dos diferentes mundos e a sua criação por Deus em figuras retiradas da net. Depois cortei cartolinas na forma redonda (uma para cada dupla de criança), para representar um planeta, e pedi para as crianças pintarem com tinta guache e pincel um dos mundos estudados. Foi um SUCESSO! Abraços Fraternos Aline Viott/Palotina PR

    ResponderExcluir
  7. Muitissimo obrigado por disponibilizar essa fonte de pesquisa. Foi de grande proveito para minhas aulas. Muita paz.

    ResponderExcluir
  8. ADOREI ESTA AULA, MUITO EXPLICATIVA E ACHO QUE AS CRIANÇAS VÃO TIRAR GRANDE APROVEITO DELAS.

    ResponderExcluir