13 de julho de 2010

Lei divina ou natural


  • Prece Inicial
A Lei Divina ou Natural é a lei de Deus e a única verdadeira para a felicidade do homem. Indica o que se deve e o que não se deve fazer.
A lei Divina é eterna e Imutável porque é perfeita.
Só os homens mudam suas leis. A lei de Deus é IMUTÁVEL (nunca muda)
Todas as coisas da Natureza são leis divinas porque Deus é o autor de todas as coisas. Nós esquecemos as Leis de Deus, mas ele nos envia missionários na Religião pra lembrar as Leis Morais. Essas leis foram colocadas por Deus para que a Justiça se faça e não haja proteção. Nos envia sábios da CIÊNCIA para ajudar o progresso material ( Graham Bell inventou o telefone – Santos Dumont inventou o avião).
O sábio estuda as leis da matéria
O homem de bem estuda as leis da alma.

Perguntas

  • Onde esta escrita a lei de Deus? Na consciência de cada um.
  • Quem tem a missão de revelar as leis de Deus? Os missionários. Ex.: Moisés, Jesus, Chico Xavier, Madre Teresa de Calcutá, Alan Kardec.
  • Quem foi o mais perfeito guia que Deus nos mandou pra servir de modelo? Jesus.
  • As Leis de Deus estão escritas nas leias da Natureza?
  • Qual a utilidade do Espiritismo visto que Jesus nos ensinou as leis de Deus? O espiritismo veio nos explicar. Porque Jesus falava em parábolas (naquela época o povo ainda não estava preparado para compreender e as pessoas interpretam como querem. Os espíritas vem dar clareza a estas parábolas.
  • Porque os espíritos não explicaram tudo há mais tempo? Porque as pessoas não estavam preparadas. Seria como ensinar contas de matemática a um bebezinho ou como a luz, precisamos acostumar a vista a ela.
  • Como sabemos a diferença do bem e do mal? É só imaginar: tudo que não queremos para nós, não devemos fazer para os outros.
  • Uma pessoa ignorante tem a mesma responsabilidade sobre seus atos do que outra mais esclarecido? Não. O homem esclarecido sabe e entende o que esta fazendo. O homem ignorante muitas vezes não compreende o erro.

Exemplificar contando uma :

Juca encontrou dois rádios de pilha velhos, testou e os dois estavam funcionando perfeitamente, só que estavam bastante sujos, mas ele tinha que sair urgente, então, aproveitando a visita de seus dois sobrinhos pediu que cada um limpasse um rádio, e assim pode ir tranquilamente.
De noite quando voltou os sobrinhos correram até ele levando cada qual o rádio que tinha limpado.
Marcelo, sobrinho que morava no interior, não tinha muito estudo pois a família não tinha muitos recursos entregou o rádio limpinho.
Daniel, o outro sobrinho que morava na cidade grande, parecia ser mais esperto e também trouxe rádio limpinho.
O tio estava super contente, e ligou os rádio para que os sobrinhos escutassem música mas o rádio de Marcelo não funcionou.
O tio sem entender nada, pois já tinha testado os rádios e estavam funcionando perguntou se ele tinha mexido em algo que poderia ter desregulado. Marcelo inocentemente explicou como tinha feito, ele tinha colocado o radio dentro de um balde cheio de água sabão e com um escovinha tinha esfregado bastante.
No mesmo instante Daniel disse que ele não poderia ter feito isso, e que ele deveria ter limpado apenas com um paninho úmido. Aparelhos eletrônicos jamais devem ser mergulhados em água.
O tio, vendo que o sobrinho não sabia o que estava fazendo não brigou nem nada, ensinou a maneira correta de limpar o rádio para que ele não cometesse novamente o mesmo erro.
Conclusão: Se fosse o sobrinho Daniel que tivesse errado, talvez levasse uma bronca, pois como ele tinha conhecimento, tinha responsabilidade pelos seus atos.

Aquele que não fez o mal, mas se aproveita do mal praticado pelos outros é culpado também? É culpado do mesmo jeito, só não fez porque não é usado. Mais se usa é porque aprova.
Bastará não fazer o mal para ser agradável a Deus e assegurar sua posição futura? Não, é preciso fazer o bem no limite de suas forças, porque cada um responderá por todo mal que resulte do bem que não haja feito.

TODA LEI DE DEUS SE RESUME NAS PALAVRAS DE JESUS:
"AMAR AO PRÓXIMO COMO A SI MESMO"
  • PRECE DE ENCERRAMENTO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário